Garden

Pepinos em estufa de policarbonato, alimentação e cuidados

Cuidar de pepinos em uma estufa de policarbonato não requer conhecimentos e habilidades especiais de um jardineiro. Essa opção de estufa é a mais adequada para resolver problemas de cultivo de plantas. A construção permitirá obter um alto rendimento de pepinos devido ao seu design e condições ideais de temperatura. Vegetal pertence às plantas amantes do calor, ele não gosta de uma queda brusca de temperatura. O policarbonato também mantém o calor bem durante o dia e a noite.

Como regar e amarrar pepinos

Depois de 3-4 folhas aparecem na planta, é transplantado para uma estufa. A partir deste ponto, é necessário cuidar cuidadosamente dos frutos. Pepino absorve muita umidade, por isso requer rega adequada e regular.

A principal regra a ser lembrada é usar a água à temperatura ambiente. A água fria afeta adversamente o crescimento e o desenvolvimento das plantas. Todos os processos ficam lentos.

Com a rega imprópria sistemática em folhinhas pode espalhar várias doenças. A água não deve cair na parte superior da planta. A rega é realizada estritamente sob a raiz. Caso contrário, a propagação da doença é garantida. Para obter um alto rendimento, é necessário manter um teor adequado de umidade em uma estufa de policarbonato - não mais do que 90%. Isso exigirá até 5 litros de água por baixo de cada arbusto.

A peculiaridade da estrutura da planta sugeria à pessoa a melhor maneira de amarrar os pepinos.

Os jardineiros são aconselhados a instalar treliças, projetadas especificamente para esse fim. Eles permitem que você cultive frutas na posição vertical.

Na estufa há mais espaço e a planta se desenvolve melhor. Às vezes chega a 2 m de altura. O design da treliça pode ser diferente. Sua principal tarefa é criar suporte para pepinos e facilitar a colheita. Também fator importante é a preservação da integridade da planta durante o atendimento. Se os frutos amadurecem no chão, é inconveniente colher e regar.

A importância da capina e alimentação

Qualquer organismo vivo deve respirar. Nenhuma exceção e pepinos. O proprietário da estufa é obrigado a limpar regularmente a planta e a soltar o solo. No entanto, isso deve ser feito com muito cuidado, porque as raízes dos pepinos são bastante frágeis e vulneráveis. Qualquer movimento errado - e parte do mato com cor e brotos jovens é quebrado. Não devemos esquecer o arejamento sistemático de uma estufa de policarbonato. Em clima quente ou quente, as aberturas para o dia devem ser deixadas abertas.

A planta precisa constantemente de nutrientes que lhe dariam o poder de crescer e produzir frutos saudáveis. É necessário alimentar pepinos pelo menos 5 vezes por estação. Um componente obrigatório de sua nutrição são os materiais orgânicos:

  • estrume;
  • composto;
  • cinzas.

Sem eles, os pepinos podem ir para o terreno baldio. O adubo é adicionado à água na proporção de 1 litro de matéria orgânica e 10 l de água. Se você não mantiver as proporções, poderá prejudicar a planta. Por exemplo, as folhas começam a ficar amarelas de uma grande quantidade de vitaminas. Nos primeiros dias do pouso no solo, é desejável introduzir compostos nitrogenados. Tais fertilizantes incluem fósforo. Substâncias de nitrogênio e potássio são adicionadas durante a frutificação. Às vezes os jardineiros recorrem ao uso de minerais. 5 g de salitre, 5 g de sal de potássio e 10 g de superfosfato são misturados num balde de água. Todos os fertilizantes são aplicados apenas na raiz.

Como lidar com pragas e doenças de pepinos

Os cuidados com plantas cultivadas devem ser cuidadosa e sistematicamente verificando o estado de suas folhas, desenvolvendo frutos e flores. Caso contrário, você não pode perceber as infecções perigosas, entre as quais as mais perigosas:

  • podridão radicular;
  • oídio;
  • podridão cinzenta;
  • mancha marrom.

A doença mais comum é o oídio. Se as folhas brancas são visíveis nas folhas, isso significa que a planta foi infectada.

Atenção! Para economizar pepinos, você precisa tomar 1 kg de esterco, 1 colher de sopa. uréia e diluí-los em um balde. Pulverize toda a superfície da planta pela manhã.

Não menos perigosa é a derrota da podridão da raiz dos pepinos.

As causas de sua ocorrência são caracterizadas por mudanças de temperatura na estufa, irrigação com água fria, plantio de mudas a cada ano no mesmo solo.

Determinar a presença da doença é muito simples. Na haste são visíveis:

  • rachaduras;
  • podridão;
  • mudança de cor de verde natural para amarelo.

Para combater a doença em 0,5 litros de água é diluído com 1 colher de chá. sulfato de cobre, oxicloreto de cobre, 3 colheres de sopa. giz ou cal. A mistura resultante é aplicada em áreas danificadas.

Podridão cinzenta ocorre nas folhas, talos de pepinos. Principalmente infecção ocorre devido à ventilação inadequada da estufa, rega fria. Para se livrar da doença, deve ser misturado com 1 colher de chá. sulfato de cobre 1 cinza de vidro.

É importante lembrar que após o processamento, é necessário remover todos os brotos infectados e queimá-los. Se a mancha marrom for encontrada na planta, que é manifestada por formações avermelhadas com líquido, é necessário parar imediatamente a rega por 5 dias. Neste momento, conduza a borragem de reanimação rápida. Caso contrário, ele vai morrer. Em um balde de água, adicione 30 g de base ou substância bordeaux.

Além de doenças, as plantas podem ser danificadas por insetos.

Uma delas é a mosca-branca da estufa. Sentado nas folhas, libera uma substância que permite o desenvolvimento de fungos nocivos.

Para evitar a mosca-branca, a erva deve ser removida a tempo, devidamente regada, e devem ser instalados armadilhas especiais para insetos de cola. Apenas cuidado cuidadoso e jardineiro de cuidados trará uma boa colheita.

Prevenção oportuna e adequada de doenças, o surgimento de pragas irá aumentar a sua qualidade e duração da frutificação.